Entregue em dezembro do ano passado pela Barão Engenharia e com validade até novembro de 2025, o laudo técnico de engenharia do Couto Pereira apontou armaduras expostas e pontos de corrosão em vigas e lajes da estrutura do estádio. O documento está disponível no site da Federação Paranaense de Futebol, mas o local, mesmo aprovado com restrições, pode continuar recebendo jogos de futebol e outros eventos também com base em um aval do Batalhão da Polícia de Choque, que vistoriou há dois meses as condições de segurança do Couto.

O assunto veio à tona nesta semana porque fotografias incluídas no laudo (foto acima) circularam nas redes sociais. Nesta sexta-feira (14), o Coritiba divulgou uma nota oficial na qual afirma que tem todos os alvarás necessários para a operação do Couto, que um laudo recente de uma empresa especializada atesta a segurança estrutural e que adota medidas para melhorar o padrão do estádio.

Confira a nota:

“O Coritiba esclarece que o Estádio Couto Pereira dispõe de todas as licenças, alvarás e laudos necessários (inclusive complementares) para sua adequada operação e garantia de segurança do público. Todos estão em dia e em pleno vigor nos termos da legislação aplicável à matéria.

O Clube possui ainda Laudos de Estabilidade Estrutural e de Engenharia atestando a segura utilização do equipamento.

Vale ressaltar que, recentemente e de forma espontânea, foi contratado estudo independente junto à empresa especializada, cujo laudo emitido atesta a segurança estrutural do estádio.

Independente disto, o Coritiba já está adotando medidas complementares, visando elevar o nível de segurança e de conforto ao público durante a realização das partidas.

Por fim, está em fase de execução o projeto de limpeza geral do Couto Pereira para que, em ato contínuo, seja realizada a etapa de pintura global”.