O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná realizou uma simulação de auditoria nas urnas eletrônicas que serão usadas nas eleições. O teste serve para garantir que os equipamentos estão funcionando com precisão.

A simulação teve como base todas as situações que podem acontecer no dia das eleições. O Teste de Integridade será feito em urnas escolhidas de forma aleatória. Segundo a presidente da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica, Luciani Maronezi, a conferência da captação e a contagem dos votos, garantem a credibilidade das ações.

125 funcionários do Poder Judiciário e do Ministério Público vão trabalhar como voluntários no dia das eleições neste setor. Marilía é oficial de justiça e perdeu as contas de quantas eleições já trabalhou. Ela diz porque gosta de participar.

Marília, que já exerceu várias funções, neste ano vai ficar auditoria das urnas eletrônicas.

O trabalho é aberto ao público e quem quiser acompanhar ao vivo, poderá ir até a Biblioteca do edifício-sede do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná no dia dois de outubro, a partir das 8h da manhã.