Em setembro de 2022, foram necessárias 15 horas para a criação de uma empresa no Paraná. Esse é o menor tempo da história recente, ao lado de junho.

Em setembro de 2019, por exemplo, o empresário paranaense levava 3 dias e 19 horas para abrir uma empresa. No mesmo mês de 2020, eram 3 dias e 14 horas. Em 2021, 1 dia e 10 horas.

O resultado de setembro de 2022 é o terceiro melhor do País, atrás de Espírito Santo (13 horas) e Pernambuco (14 horas), com a diferença de que o Paraná processou também o terceiro maior volume de pedidos, com 4.911 registros, ficando atrás somente de São Paulo, com 22.466 registros, e Minas Gerais, com 6.419.

A média brasileira está em 1 dia e 7 horas, com o movimento de 61.703 processos.

Do total de empresas abertas no Estado, 96% concluíram o trâmite em até 3 dias, 3% em até 5 dias, 1% em até 7 dias e nenhuma demorou mais de 7 dias. Os dados são da RedeSim, plataforma do governo federal.

O tempo total de abertura de empresas e demais pessoas jurídicas leva em consideração o tempo na etapa de viabilidade, de validação cadastral que os órgãos efetuam e de efetivação do registro e obtenção do CNPJ.

Não são considerados os tempos de inscrições municipais ou estaduais e nem a obtenção de licenças para funcionamento do negócio.

Apenas em setembro, os empresários do Paraná abriram 22.990 empresas, número superior ao mesmo período de 2021, quando foram criados 21.017 empreendimentos. No ano foram 213.122 novas empresas, sendo 160.865 MEIs e 45.180 LTDAs.

O saldo total do ano, que leva em consideração a diferença entre essas aberturas e baixas de empresas (91.437) e representa o crescimento efetivo das atividades econômicas do Estado, está em 121.685. O Paraná tem, atualmente, 1,57 milhão de empresas ativas.

Com informações da assessoria