O vice-prefeito de Colombo, Alcione Luiz Giaretton (Republicanos) conhecido como Professor Alcione, conseguiu uma decisão favorável no Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta semana. Ele estava afastado do cargo de vice e também de Secretário de Educação do município desde o dia 29 de fevereiro, quando uma operação da Polícia Federal cumpriu mandados judiciais relacionados a um suposto esquema de fraude em licitações em livros infantis, na prefeitura de Colombo, na região metropolitana de Curitiba.

Na nova decisão, o STJ determina que ele volte a exercer o cargo de vice-prefeito da cidade. No texto, o ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) indica que “a medida (afastamento) se mostra excessiva”, e que “ao menos até o presente momento, não foram expostas situações que indiquem que o exercício da função de vice-prefeito causaria alguma influência na continuidade das infrações penais”. No entanto, a decisão foi parcial e mantém o afastamento do político do cargo de Secretário da Educação.

Nas redes sociais, Professor Alcione comemorou a decisão.

Segundo o advogado Dylliardi Alessi a expectativa é de que o político volte ao cargo nos próximos dias.

À CBN Curitiba, a prefeitura de Colombo disse em nota que “até o presente momento, a Prefeitura não foi notificada e nem informada oficialmente sobre qualquer decisão emitida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ)”.

Operação Liber

Em fevereiro de 2024 o então secretário de Educação e vice-prefeito da cidade Alcione Luiz Giaretton (Republicanos) foi afastado de suas funções, por decisão judicial, durante o cumprimento de mandados da operação “Liber”, da Polícia Federal (PF). Mais de 2 milhões de reais foram sequestrados, além de veículos e imóveis.
A operação teve como finalidade desarticular uma estrutura criminosa suspeita de atuar no direcionamento de licitações e sobrepreço de livros infantis, junto a Secretaria Municipal de Educação em Colombo.
Sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos, em Curitiba e Colombo, em locais estratégicos. Os crimes investigados incluíam corrupção passiva, corrupção ativa, associação criminosa, fraude à licitação e lavagem de capitais.