A prefeitura de Curitiba enviou à Câmara Municipal de Curitiba um novo texto com alterações propostas para a Lei de Diretrizes Orçamentárias, referente ao exercício de 2023. No documento, estão 11 mudanças na relação das ações e cria uma rubrica para aportes do Executivo no Fundo de Urbanização de Curitiba de olho no equilíbrio tarifário do sistema de transporte coletivo.

O Executivo, em outro ponto, aumentou a meta de reforma de equipamentos de saúde de 2 para 9, e, e nos Armazéns da Família vai ampliar o número de cadastros de 313 mil para 363 mil famílias.

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador Tico Kuzma, explica que a população está sendo convocada para ajudar a definir onde os recursos devem ser aplicados.

O trâmite previsto na casa é diferenciado, no caso da LOA. A matéria não passa pela Comissão de Constituição e Justiça, segue direto para a Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização. Os projetos devem ser aprovados e devolvidos à prefeitura, para sanção, até o fim do semestre.

A população pode participar no link: https://www.curitiba.pr.leg.br/atividade-parlamentar/ciclo-orcamentario/loa-2023/consulta-publica/