Nove pessoas foram presas, em Curitiba, pela Polícia Civil do Paraná (PCPR) por receptação durante operação deflagrada visando combater a comercialização de cigarros eletrônicos. A ação, realizada nesta quinta-feira (13), contou com a participação da Vigilância Sanitária. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (14).

Seis estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, onde foram apreendidos mais de mil itens. Um dos estabelecimentos deixava os dispositivos eletrônicos em um fundo falso de armário.

Segundo a delegada Camila Cecconello, a venda destes itens é proibida.

Entre os presos estão os proprietários e funcionários dos estabelecimentos fiscalizados. Foram autuados em flagrante com receptação qualificada. Além das prisões, haverá sanções administrativas por parte da Vigilância Sanitária.

As apreensões serão destruídas.

O Procon do Paraná participou da ação em Curitiba. A diretora do órgão, Claudia Silvano, revelou a preocupação com a venda do cigarro eletrônico. Quem infringe a legislação pode receber multas pesadas.

As fiscalizações devem se tornar contínuas.

Neste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reforçou a proibição da comercialização de cigarros eletrônicos.

* Matéria atualizada às 12h

* Nasidi Cerqueira, com supervisão de Lucian Pichetti e informações de Marinna Prota