Dados divulgados nesta quinta-feira (12), pela Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o Paraná destoou da realidade nacional nos indicares do setor. O aumento de 5,3% no setor do turismo no Paraná em novembro de 2022, no comparativo com outubro, levou a alta no setor de serviços como um todo, que ficou em 1,7%, a mais alta do país.
Neste mesmo recorte, a variação de todos os estados no turismo ficou negativa (-0,1%) e a do setor como um todo ficou apenas estável. O que ajudou a aumentar os indicadores dos demais comparativos, foi o resultado do setor de viagens. Em novembro de 2021, a alta geral foi de 3,6%; no acumulado do ano, entre os meses de janeiro e novembro de 2022, em comparação com o mesmo período de 2021, de 4,4%; e na soma dos últimos doze meses, de 4,6%.
O setor de serviços envolve, além do turismo, transporte, hotelaria, academias, escolas de ensino, beleza, arquitetura, informática, técnicos especializados e telecomunicações. Segundo o IBGE, regionalmente, apenas Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco e Amapá tiveram bons resultados em novembro, que não foi um mês economicamente adequado para o setor.

 

Redação com Assessoria