O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (7) novos números sobre a pandemia de Covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil registrou, em 24 horas quase 9 mil novos casos da doença e 57 mortes. O Paraná está entre os estados com maior número de casos acumulados.

O Paraná é o terceiro estado com mais casos confirmados de Covid-19, de acordo com dados do Ministério da Saúde, e já contabiliza até o momento 2,7 milhões de confirmações e mais de 45 mil mortes. Fica atrás apenas de São Paulo, com 6 milhões de casos confirmados, e de Minas Gerais, com 3,8 milhões de pessoas infectadas pelo vírus Sars-Cov-2.

O último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) na terça-feira (6), antes do feriado, confirmou 354 casos e duas mortes. Os pacientes que morreram eram de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e Arapongas.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Curitiba (SMS), desde o início da pandemia o total de casos contabilizados na capital já somam mais de 519 mil infectados e as mortes chegam a quase 8.500.

Na terça-feira (6), a Secretaria Municipal da Saúde registrou 159 novos casos de Covid-19 e a morte de um morador da cidade infectado pelo coronavírus. A morte aconteceu no dia 8 de agosto e estava sendo investigado. Segundo informações, a vítima era um homem e tinha 73 anos.

Diante da ocorrência de novos casos e também de mortes, as autoridades de saúde reforçam a importância de completar o esquema vacinal.

A secretária de Saúde de Curitiba, Beatriz Battistella, explicou os riscos de contrair a forma grave da doença por pessoas que não se vacinaram ou não completaram o esquema vacinal.

A alta cobertura vacinal ajuda a diminuir tanto o número de casos quanto o de mortes, já que o vírus ainda circula e causa preocupação nas autoridades de saúde.

Em números gerais, mais de 84% dos moradores de Curitiba já tomaram a segunda dose da vacina anticovid, o que corresponde a mais de 1,6 milhão pessoas, e mais 1,1 milhão, o que representa 57% da população, já foi imunizada com a dose de reforço.