O comando da Polícia Militar informou que não irá mais divulgar as listas com os pontos de bloqueio nas rodovias estaduais que cortam o estado.

A justificativa é a de que os informes, que aconteciam até a manhã desta quarta-feira (2), estavam fomentando a ida de pessoas até os locais e aumentando o movimento, que é realizado por manifestantes bolsonaristas que não aceitam o resultado das eleições. A decisão é estratégica, afirma a Polícia Militar.

A PM diz que segue atuando para fazer a liberação dos trechos.

Até o fim da manhã eram 35 pontos de bloqueios, sendo oito totais e 27 parciais. Além disso, foram liberados totalmente 40 trechos das rodovias.

A Polícia afirma, ainda, que monitora 74 manifestações que acontecem pelo Paraná, sem nenhum bloqueio de ruas ou rodovias.

Foram realizadas também 25 atuações do Corpo de Bombeiros para apagar focos de incêndio e remoção de objetos desde o dia 31.

A PM declara também que a Defesa Civil atuou na retirada de obstáculos que obstruíam as vias e limpeza de dois locais de bloqueio.

A corporação diz que está cumprindo integralmente as determinações judiciais para reestabelecer o mais breve possível, a normalidade nas rodovias que cruzam o Paraná.

Por Andressa Tavares