Dois nomes conhecidos da política paranaense compõem a equipe de transição do governo Lula. Os deputados federais Enio Verri e Gleisi Hoffmann, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT). Vale lembrar que Gleisi é a presidente nacional do partido. Os nomes foram divulgados nesta semana pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, que coordena a transição.

Em entrevista à reportagem da CBN Curitiba, Enio Verri, que fará parte do grupo do Planejamento, Orçamento e Gestão, junto com o ex-ministro Guido Mantega e outros dois economistas, disse que o orçamento do Brasil está em situação de tragédia.

O político enumerou os desafios a partir do ano que vem. Falou sobre obras paradas, expectativa de retorno da Farmácia Popular e do déficit orçamentário para a saúde.

Comentou também sobre a estratégia para reorganização do Ministério do Planejamento.

Na área da economia, uma das prioridades será da manutenção do benefício para as famílias que hoje recebem o Auxílio Brasil.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (11), Gleisi Hoffmann explicou que o momento é de diagnóstico.