Acompanhada pelo advogado Ígor Ogar, a motorista Cássia Vialli Martins, acusada de dirigir o carro pela contramão e matar o motoboy Jheykson Roger Medeiros, de 36 anos, em Curitiba, foi até a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran). O advogado informou que a cliente se desculpou pelo que aconteceu e se colocou à disposição para prestar todos os esclarecimentos sobre o caso.

Ainda segundo o advogado, Cássia, é modelo e estava a trabalho em um bar e restaurante antes da batida. A defesa não quis comentar se ela havia ou não bebido. O acidente aconteceu a uma quadra da Praça Menonitas, no bairro Boqueirão, na rua Paulo Setúbal, na noite deste sábado (3). Na manifestação organizada por familiares e amigos do motociclista morto, revolta.

De acordo com testemunhas que registraram o boletim de ocorrência, a motorista fugiu do local sem prestar socorro e tinha sinais de embriaguez. A família participou do protesto e quer justiça.

Por meio de nota a polícia informou que está realizando diligências para averiguar os fatos.

Por meio de nota, os proprietários do estabelecimento onde a motorista passou a tarde em um evento, lamentaram o acontecido.

Segundo a nota, “os responsáveis legais pelo estabelecimento comercial, “Fogo Cruzado”, diante da fatalidade acometida, vêm a público externar profundos e sinceros sentimento aos familiares e amigos da vítima fatal.

Oportunidade em que esclarecem que desde os primeiros momentos, prestaram auxílio e se fizeram presentes, se colocando à disposição das Autoridade Públicas e da sociedade em geral, para ajudar, dentro dos limites legais, a esclarecer os fatos, quando for solicitado. O texto é assinado pelo escritório Ferreira & Klein Advogados Associados.