Motoristas que precisaram ir para os litorais do Paraná e de Santa Catarina enfrentaram transtornos neste final de semana. Na BR-277, que liga até Paranaguá, e na BR-376, que liga até o estado vizinho, os condutores precisaram de paciência por causa de obras nas duas rodovias após deslizamentos de terra.

Na BR-277, os motoristas enfrentaram congestionamento de 17 quilômetros no sentido litoral na manhã de sábado (28). A situação normalizou apenas durante a tarde, quando dois guindastes utilizados pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) foram retirados da pista, liberando maior quantidade de faixas.

A rodovia acabou melhorando após a remoção dos equipamentos. Quatro faixas ou mais, na maior parte do trecho, foram liberadas. Apenas no km 41, os motoristas precisavam trafegar em três faixas. A diminuição do congestionamento reduziu o tempo de viagem dos motoristas.

A previsão do DER-PR é concluir as obras no km 39 e no km 41 até fevereiro. No km 42, o DNIT informou que a expectativa é encerrar os reparos até 31 de março. Na área, várias equipes atuam para melhorar a segurança do local, onde deslizamentos atingiram a rodovia no final do ano passado.

Na BR-376, principal acesso para Florianópolis, os condutores encontraram trânsito tranquilo no sentido Santa Catarina e pouco congestionamento no sentido Curitiba na manhã de sábado (28), onde foram registrados dois quilômetros de lentidão. A situação agravou no domingo (29), quando motoristas enfrentaram 19 quilômetros de congestionamento.

Na rodovia, a previsão da Arteris Litoral Sul, concessionária que administra o trecho, é liberar toda a área para o tráfego até o final de janeiro. Por enquanto, apenas três das quatro faixas de rolamento estão liberadas para os veículos que trafegam na área.