O leilão do projeto de Parceria Público-Privada (PPP) da iluminação pública de Curitiba, realizado na Bolsa de Valores do Brasil (B3), em São Paulo, nesta quarta-feira (28), definiu a empresa que ficará responsável pela prestação do serviço na capital paranaense.

Entre as sete propostas apresentadas, a vencedora foi a da empresa Engie Soluções de Iluminação Pública, no valor de R$ 1,1 milhão. Bem abaixo do limite máximo, de R$ 3,84 milhões, estipulado pela prefeitura de Curitiba para pagamento mensal da execução do projeto e prestação dos serviços.

A oferta vencedora apontou deságio de mais de 71%, como explica o secretário municipal de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação, Alexandre Jarshel.

No projeto apresentado, 157 mil pontos de iluminação serão substituídos por luminárias de LED.

As mudanças na iluminação pública da capital começam a partir de fevereiro de 2023.

O leilão foi estruturado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o diretor de Concessões e Privatizações do banco, Fábio Abraão, afirma que foi o maior leilão de iluminação pública do ano.

O projeto vai proporcionar a modernização da iluminação pública em 100% dos bairros da cidade. Para isso, existe a previsão de investimentos de cerca de R$ 330 milhões pelos próximos 23 anos do contrato de concessão.