A prova de vida do INSS comprova que o segurado ainda está vivo e apto a receber o benefício. É uma forma da autarquia de garantir a veracidade das informações e dar continuidade no pagamento dos benefícios. Em 2023, as regras devem mudar, para facilitar a vida dos aposentados e pensionistas. Antes, os beneficiados precisam ir até uma das agências. Agora, essa confirmação será aceita por meio do cruzamento de dados com instituições bancárias. O advogado previdenciário Átila Abella, explica como vai ser essa consulta.

 

Na prática, os mais de 36 milhões de pensionistas e aposentados não precisam mais ir às instituições para declarar que estão vivos. O cancelamento do benefício também teve alterações, conforme tranquila Átila Abella.

 

A atualização é necessária e vai evitar desgaste para milhares de pessoas mais velhas, com dificuldades de locomoção. Um avanço, segundo Átila.

 

Mesmo com a suspensão da obrigatoriedade de ser presencial, os canais tradicionais para realizar o procedimento continuam disponíveis. Se o segurado desejar, poderá, de forma voluntária, realizar a prova de vida na rede bancária ou pelo aplicativo Meu INSS, por meio de reconhecimento facial, com o uso da câmera do celular do cidadão.