Amigos, familiares e motociclistas organizaram mais uma manifestação em memória de Jheykson Medeiros, motoboy que morreu no último sábado (03) após ser atingido por um carro que estava na contramão. Mais de 20 motociclistas fizeram um buzinaço por ruas da região, até chegar na rua Paulo Setúbal, na Praça Menonistas, no bairro Boqueirão. A manifestação aconteceu em frente ao bar, onde a suspeita de causar o acidente participou de uma feijoada, antes da batida. O pedido era por justiça.

O pai de Jheykson, Almir Medeiros, contou que o filho trabalhava no momento do acidente, fazendo entregas para a hamburgueria da família. Jheykson deixa um filho de sete anos.

De acordo com testemunhas que registraram o boletim de ocorrência, a motorista fugiu do local sem prestar socorro e tinha sinais de embriaguez.

No início desta semana, acompanhada pelo advogado Ígor Ogar, a motorista Cássia Vialli Martins, acusada de dirigir o carro pela contramão, foi até a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran). O advogado informou que a cliente se desculpou pelo que aconteceu e se colocou à disposição para prestar todos os esclarecimentos sobre o caso.