O primeiro a participar do último dia de congresso foi o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e também vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “A importância da Justiça Eleitoral para a democracia brasileira”, esse foi o tema abordado por ele, que ressaltou o maior período de estabilidade democrática do país, mesmo com todos os problemas enfrentados.

 

Alexandre de Moraes destacou o trabalho das “milícias digitais” que atacam os três pilares da democracia, como imprensa livre, eleições periódicas e Poder Judiciário independente, além de fabricarem notícias fraudulentas.

 

Ainda segundo o ministro, pessoas com cargos políticos espalham essas informações “fabricadas”.

 

Moares destacou que quem cometer excessos nas notícias divulgadas podem ser punidos.

 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, abordou o tema “Democracia e instituições eleitorais”.

 

Fachin afirmou que a democracia precisa ser fortalecida para garantir o futuro de uma sociedade livre.

 

E garantiu que a Justiça Eleitoral vai diplomar os candidatos que vencerem as eleições deste ano.