Enem 2022 decide manter as medidas de prevenção adotadas durante a pandemia da Covid-19. Segundo o Inep, pessoas com doença infectocontagiosa não devem fazer às provas, que acontecem neste mês.

No Paraná, 145 mil pessoas estão inscritas para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio, (Enem). A primeira fase acontece neste domingo (13) e a segunda etapa será realizada no dia 20 de novembro. As provas avaliam o desempenho dos estudantes e são uma porta de entrada para o ensino superior.

De acordo com orientação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os candidatos inscritos no Enem deste ano, que estiverem com Covid-19 ou outra doença infectocontagiosa não devem comparecer ao local de prova.

A instituição informa que durante a aplicação das provas, deste ano, manterá as medidas de proteção contra a Covid-19, como o distanciamento entre os candidatos nas salas de prova. O uso da máscara de proteção facial também será obrigatório nos locais de prova, exceto nos estados e municípios onde o uso da máscara esteja liberado em locais fechados, por decreto ou ato administrativo.

Os secretários de Saúde do Paraná, Beto Preto, e de Curitiba, Beatriz Battistella, corroboram as medidas adotadas pelo Inep, já que existe a constatação do aumento do número de casos.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, a pandemia ainda não acabou. Ele também falou sobre a nova subvariante da Ômicron, que já circula pelo Brasil.

Beatriz Battistella explicou que Curitiba já identificou aumento no número de casos e falou sobre os cuidados necessários.

Assim como nas duas últimas edições do exame, os estudantes com Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas poderão solicitar a reaplicação das provas, que será realizada nos dias 10 e 11 de janeiro de 2023. A solicitação da reaplicação deverá ser feita na Página do Participante em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação de provas, de acordo com o edital do exame. Segundo o Inep, cada pedido será analisado individualmente.