A Semana Nacional de Trânsito, celebrada de 18 e 25 de setembro, busca conscientizar a população sobre boas práticas no trânsito e também reduzir o número de acidentes e mortes.

As mortes no trânsito da capital paranaense tiveram uma redução no decorrer dos anos, de acordo com dados da Prefeitura de Curitiba. Em 2011 foram registradas 310 mortes. Nove anos depois, em 2020, esse número caiu para 179 mortes, redução de 42%. Em 2021, foram 168 mortes, 11 a menos que o ano anterior. Em 2022, desde o início do ano, aconteceram 51 mortes no trânsito.

O prefeito da capital, Rafael Greca, afirma que a Semana Nacional de Trânsito deve ser de educação e que as pessoas devem levar esse aprendizado para sempre.

As ações da Semana Nacional de Trânsito, que acontecem de 18 a 25 de setembro, têm o objetivo de prevenir acidentes e diminuir as mortes no trânsito. Segundo a prefeitura, serão intensificadas ações para motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas.

As atividades da semana integram também o Setembro da Mobilidade, que estimula ações de intermodalidade, com atenção no pedestre e na adoção de tecnologias limpas de transporte, como as demonstrações dos ônibus elétricos e também o anúncio da implantação do serviço de bicicletas compartilhadas.

A superintendente de Trânsito de Curitiba, Rosângela Battistella, afirma que as cidades precisam implementar ações para diminuir mortes no trânsito.

O tema da Semana Nacional de Trânsito deste ano, “Juntos salvamos vidas”, foi definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).