A solicitação da segunda via do título de eleitor deve ser feita no cartório eleitoral da zona onde o eleitor está cadastrado até quinta-feira (22). Contando a partir desta terça-feira (20), são apenas dois dias para os eleitores que perderam ou extraviaram o título solicitarem o documento, como explica o secretário de comunicação do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, Marden Machado.

As pessoas devem ficar atentas, já que para emitir a segunda via do documento, o eleitor precisa estar livre de dívidas ou pendências com a Justiça Eleitoral (JE). Para isso, não pode ter débitos pendentes, como multas por ausência às urnas ou aos trabalhos eleitorais, como o de mesário, ou ainda multas em razão de violação de dispositivos do Código Eleitoral, que constam na legislação.

Outra opção para os eleitores que estiverem em situação regular com a Justiça Eleitoral, que é uma novidade para as eleições de 2022, é a possibilidade de imprimir o título diretamente na plataforma de Autoatendimento do Eleitor, no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no campo “Imprimir o título eleitoral”.

Conforme o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR), o título eleitoral não é o único documento válido para votar nas eleições. As pessoas podem comparecer aos locais de votação com qualquer documento oficial com foto, como carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de motorista ou passaporte.

Os eleitores em situação regular ainda têm outra alternativa ao documento de papel que é a versão digital do título eleitoral, o e-Título, que pode ser gerado por meio de aplicativo disponibilizado gratuitamente.

O e-Título ainda facilita o acesso a diversos serviços e informações sem que o eleitor tenha que ir pessoalmente ao cartório eleitoral. É possível apresentar justificativa eleitoral, emitir certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais; acessar e emitir guia para o pagamento de multas; consultar local de votação e fazer inscrição como mesário voluntário.

O secretário de comunicação do TRE alerta que como são muitos candidatos o eleitor deve fazer uma “colinha” para não esquecer nenhum número.