Durante a sessão plenária de segunda-feira (7), o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) deputado Ademar Traiano (PSD), disse ser necessário reconhecer o resultado das eleições. Ele se referiu aos protestos que tem ocorrido pelo estado do Paraná, provocando o bloqueio de rodovias e manifestações em frente a unidades do Exército. Traiano frisou que é preciso pacificar o Brasil após as eleições presidenciais conturbadas.

O primeiro secretário da Casa, deputado Luiz Claudio Romanelli também do PSD se posicionou e disse que todos os deputados participaram do pleito e questionar as urnas, seria questionar a própria eleição. Ele ainda discordou de manifestantes que pedem uma intervenção militar.

Já Ricardo Arruda (PL) defendeu o direito a manifestação.

No período da manhã pelo menos quatro manifestações foram atendidas pela Polícia Militar do Paraná e pela Polícia Rodoviária Federal. Em Prudentópolis, a BR-373, no km 267, foi totalmente interditada por manifestantes bolsonaristas contrários ao resultado das eleições, que deram ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a presidência a partir de 2023. No boletim da PM, três bloqueios parciais foram identificados em rodovias estaduais, nas cidades de Umuarama, Campo Mourão e Peabiru.