Os imóveis residenciais usados estão entre os mais procurados por quem quer investir em Curitiba. O levantamento feito pelo Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar), aponta que outubro registrou o maior ticket médio de 2022.

Mês passado o valor alcançou R$ 396,7 mil e nesta última pesquisa, bateu R$ 398,6 mil, confirmando a recuperação deste setor nos últimos meses. O Centro foi o bairro que apareceu com destaque nas negociações de compra e venda, com 6,8% da preferência, seguido pelo Água Verde, com 5,9% e Portão, com 5,5%.

Na sequência, aparecem Boa Vista (5%), Sítio Cercado (4,1%), Alto Boqueirão (3,7%), Bairro Alto (3,7%), Jardim das Américas (3,7%) e Novo Mundo (3,7%). O especialista em mercado, fundador da Imoveistock, André Silva, conta que neste momento, a procura maior das pessoas é por locações por vários motivos.

André detalha o perfil dos imóveis procurados.

 

A busca por imóveis em plataformas de locação curta teve crescimento de 2,5% nas ofertas de anúncios de aluguéis, nos bairros Centro, Rebouças e Água Verde, conforme mostra um estudo realizado pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná.

De acordo com a Ademi-PR, até junho de 2022, Curitiba tinha um estoque de mais de 8 mil unidades de imóveis novos.