Donos de bares e restaurantes enviaram um ofício para a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SESP) pedindo que a Lei Seca não seja aplicada nas eleições deste ano.

A portaria costuma proibir por 24 horas a distribuição, comercialização e consumo de bebidas alcoólicas no dia do pleito, marcado em 2022 para o próximo domingo (2).

No entendimento do presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar), Fábio Aguayo, a medida é ultrapassada.

 

Diante do cenário polarizado e os recentes casos de violência por intolerância política, o representante de bares e restaurantes afirma temer que o Paraná volte a aplicar a Lei Seca nas eleições deste ano. Para Fábio Aguayo, a proibição atrapalha o setor.

 

De acordo com a assessoria do governo do Paraná, ainda não há um posicionamento definido sobre a situação, que deve ser analisada nos próximos dias.