Um ato de conscientização sobre o perigo de circular na canaleta de ônibus de bicicleta chamou a atenção de quem passava pela estação Morretes, na Avenida República Argentina, no final da tarde desta terça (21).

Promovida pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), ato posicionou um caixão e uma bicicleta no meio da canaleta como reflexão sobre as mortes que podem ser evitadas se a área for respeitada.

De acordo com dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Curitiba tem uma média de 16 acidentes em canaletas envolvendo ciclistas por ano.

O Presidente do sindicado, Anderson Teixeira, destacou que alguns ciclistas pegam embalo nos ônibus.

Além dos motoristas de ônibus, os ciclistas que passavam pela canaleta eram recebidos pelas equipes. Jackson Antonio foi um dos abordados.

O vice-presidente do Sindimoc, Rogério Campos, explicou que os motoristas são orientados a parar o veículo imediatamente caso percebam algum ciclista segurando no ônibus.

No início da março, um adolescente de 16 anos perdeu a vida após ser atropelado por um ônibus na canaleta exclusiva para o transporte público. A Urbanização de Curitiba (Urbs), disse em nota que o adolescente fazia parte de um grupo que pegava rabeira no ônibus.