A guerra entre Rússia e Ucrânia completa um ano nesta sexta-feira (22). Um conflito que começou quando a Ucrânia anunciou que pretendia fazer parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Otan. Os desdobramentos e impactos financeiros estão sendo sentidos em todo o mundo, inclusive aqui no Brasil.

Para João Alfredo Lopes Nyegray, doutor e mestre em Internacionalização e Estratégia, coordenador do curso de Comércio Exterior da Universidade Positivo (UP), não há uma resposta pronta quando o assunto é o impacto do conflito. As alterações no cenário global são vistas a todo instante. O primeiro ponto de destaque, segundo o especialista, é o humanitário.

Do ponto de vista econômico, o destaque fica para a alta dos preços do petróleo, por exemplo.

O conflito está longe do fim. O especialista prevê ainda um agravamento e aumento da violência na região.

Outros países devem se envolver na guerra. Algo maior deve vir por aí.

Desde 24 de fevereiro de 2022 foram registradas 8 mil mortes de civis e 13,2 mil pessoas feridas no conflito, segundo levantamento das Nações Unidas para os Direitos Humanos.