Após a cassação do mandato de Renato Freitas no início deste mês, Ana Júlia Ribeiro, suplente do PT, toma posse na Câmara Municipal de Curitiba na manhã desta terça-feira (23).

Com 22 anos, Ana Júlia Ribeiro será a vereadora mais nova da atual legislatura. A jovem também fará parte da maior bancada feminina da história do Legislativo Municipal, que pela primeira vez terá nove mulheres exercendo simultaneamente seus mandatos parlamentares.

Para o cientista política Emerson Cervi, apesar de pequena, a representatividade feminina na Câmara Municipal de Curitiba está acima da média.

Emerson Cervi também explica que o perfil das mulheres que integram o cenário político mudou.

Ana Julia Ribeiro é estudante de Direito na PUC-PR e de Filosofia na UFPR. Com apenas 16 anos, ela foi uma das lideranças estudantis secundaristas durante as ocupações dos colégios estaduais, em 2016, que se opôs à Reforma do Ensino Médio e à Emenda Constitucional 95/2016. De 2016 para cá, Ana Júlia se envolveu em campanhas pela erradicação do trabalho infantil e está ligada à Associação Brasileira de Juristas pela Democracia.

Contexto

Ana Júlia passa a ocupar a vaga deixada por Renato Freitas, cassado pelo plenário da Câmara de Curitiba no dia 5 de agosto com 23 votos favoráveis à perda do mandato e sete contrários.

Freitas teve o mandato cassado após ser aberto um Processo Ético Disciplinar por quebra de decoro parlamentar ao entrar na Igreja Nossa Senhora do Rosário de São Benedito, para protestar contra o racismo. O Conselho entendeu que ele perturbou o culto religioso e realizou ato político, no dia 5 de fevereiro deste ano.