A eficiência da vacina é confirmada pelos números. Um estudo coordenado pela Fiocruz, analisou dados de 14 milhões de brasileiros, extraídos das bases do Ministério da Saúde, e mostrou que uma dose de reforço de vacina, seis meses após a segunda dose aumenta a eficácia contra o coronavírus em 92,7%.

Essa proteção chega a 97,3% para casos graves, quando há hospitalizações e mortes, principalmente entre idosos.

Motivos para completar o cronograma vacinal contra a Covid-19, conforme reforça a superintendente de gestão da secretaria municipal de saúde, Flávia Quadros, que faz um balanço da imunização na capital.

Os critérios para abertura de novos grupos são determinados pelo Ministério da Saúde, segundo Flávia. As determinações são seguidas pelos órgãos competentes estaduais e municipais.

 

Por enquanto não há previsão de ampliação de novos grupos. A avaliação foi realizada com base nos dados nacionais, explica Flávia.

Em função dos feriados da Independência do Brasil e da Padroeira de Curitiba, na quarta-feira (7) e na quinta-feira (8), as unidades de saúde estarão fechadas, retornando ao horário normal na sexta-feira (9), das 8h às 17h. Após esse recesso, todas as unidades voltam normalmente à imunização.

No site Imuniza Já Curitiba estão os endereços e as informações sobre as doses de reforço para cada faixa etária.