A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) afirmou que recomendou para a Arteris Litoral Sul, concessionária que administra a BR-376 entre o Paraná e Santa Catarina, que o trânsito seja totalmente liberado até 20 de dezembro. Para a agência, a falta da liberação poderia ocasionar uma situação de “caos total” no trânsito na área.

A rodovia foi completamente interditada depois de 28 de novembro, quando um deslizamento de terra na altura do km 669 matou duas pessoas e deixou outras seis feridas. A área ficou nove dias interditada e só foi liberada de maneira parcial. O trânsito no local segue parcialmente bloqueado.

A solicitação foi enviada por meio de um documento elaborado pela ANTT após realizar uma fiscalização no trecho na segunda-feira (12) e na terça-feira (13). Em resposta, a concessionária que administra a rodovia afirmou que irá prestar esclarecimentos sobre o caso para os órgãos competentes.

A agência reguladora afirmou que a concessionária teve tempo suficiente para a realização das obras no trecho, e que na segunda-feira (12), durante a noite, não foi constatado se havia algum tipo de ação para realizar reparo ou manutenção no trecho.

Na terça (13), a ANTT afirmou ter visto apenas um grupo de trabalhadores retirando terra que ainda estava sobre a pista, mas com o auxílio de ferramentas pequenas, como pás e baldes. A agência disse que não foi vista a utilização de máquinas pesadas.

Por: Bruno de Oliveira