Foram tempos difíceis, onde tudo parou. Quem lembra destes detalhes é o ortopedista Ademir Schuroff, que chama atenção para a realidade dos idosos. Neste período, a faixa etária a partir dos 60 anos, foi a mais atingida, de todas as formas.

O ortopedista lembra que nem mesmo nos condomínios, os exercícios foram liberados nas dependências internas e a circulação ficou restrita.

O ideal é retomar as atividades, para amenizar os problemas de saúde. A personal trainer e professora de dança Desirre Favoreto explica que o organismo precisa de exercícios físicos para compensar as perdas.

Segundo ela, durante a pandemia, o sedentarismo ficou mais evidente.

Desirre cita um exemplo que aconteceu em casa. A mãe dela quebrou o pé, num acidente doméstico. O fortalecimento muscular tem sido fundamental para a recuperação.

Por isso, o ortopedista Ademir Schuroff, lembra que pequenas ações podem fazer muita diferença dentro de casa, tornando o ambiente seguro.