O Programa de Remição pela Leitura conta com a participação de mais de 35 mil pesssoas privadas de liberdade, nos 10 anos da iniciativa, que é promovida pela Polícia Penal do Paraná. Depois da leitura, são produzidos resenhas sobre o livro e, se atingida a nota necessária, são diminuidos quatro dias de pena.

Mensalmente, a participação oscila entre 14% a 16% do total da população carcerária, o que representa, em média, 3.500 pessoas. O programa disponibiliza professores de língua portuguesa e pedagogos para atuar nas atividades desenvolvidas, acompanhar os participantes nas rodas de leitura e tirar dúvidas.

De acordo com a regulamentação, o interno deve ler uma obra e elaborar um relatório de leitura/resenha, na presença do professor de Língua Portuguesa. Concluída todas as etapas: leitura, escrita e reescrita final de um resumo/resenha, o texto é avaliado de 0 a 10, sendo obrigatório atingir nota igual ou superior a 6. Nesse caso é permitida a leitura de somente uma obra literária por mês. A cada obra lida corresponde à remição de quatro dias de pena, limitando-se, no prazo de 12 meses, a até 12 obras efetivamente lidas e avaliadas, com a possibilidade de remir até 48 dias por ano.

Entre janeiro de 2021 e outubro de 2022, 11.107 pessoas privadas de liberdade foram beneficiadas com a remição da sua pena por meio da atividade da leitura, de acordo com o Departamento de Polícia Penal do Paraná.